Aliéksey Vianna

Fazendo a ligação com um excelente e profundo conhecimento da música erudita ao seu envolvimento natural com a música popular (brasileira) e a arte da improvisação, o brasileiro Aliéksey Vianna tem-se apresentado em prestigiadas cidades onde se cultiva a arte musical em mais de trinta países da Europa, Américas, Oceânia, África e Oriente Médio.

Actuou em prestigiados locais, entre os quais, Carnegie Hall de Nova Iorque, BID de Washington, Yoshi’s Jazz Club de San Francisco, Stadtcasino de Basileia, Wesley Music Center de Canberra, Opera House do Cairo, Sala Nezahualcoyotl da Cidade do México e Auditório Ibirapuera de São Paulo.

Foi laureado em mais de 20 prestigiados concursos internacionais de guitarra  tendo alcançado o 1º prémio em 13 certames. Aliéksey apresentou-se como solista com orquestras como a Sinfonieorchester Basel (Suíça), Turku Philharmonic (Finlândia), Filarmonia das Beiras (Portugal), Orquesta Ciudad de Almeria (Espanha), a Aukso Orquestra de Câmara de Tychy (Polónia) e Orquestra Filarmnica de Minas Gerais (Brasil), entre outras.

A sua actividade como músico ém música de câmara, juntou-o a afamados músicos como Peter Erskine, Tracy Silverman, Paul Hanson, Quarteto Artaria, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Knifkvartetten, Dimos Goudaroulis, Antonio Carlos Carrasqueira, Mauricio Freire Garcia, Felix Renggli, Sylvia Nopper, Petri Sakari, Nicole Paiement e Pierre Boulez.

Aliéksey está frequentemente envolvido em projetos de música contemporânea. Em 2001, foi eleito para realizar a obra de referência de Boulez “Le Marteau sans Maitre”, conduzida pelo compositor, no Carnegie Hall. Desde então tem estreado obras de Egberto Gismonti, Ralph Towner, Edino Krieger, David Burge, Eduardo Angulo e Sérgio Assad.

O ponto de viragem na sua carreira dá-se quando o compositor e guitarrista Sérgio Assad convida o jovem Aliéksey Viana a interpretar e gravar os trabalhos do compositor. O álbum de estreia “ Aliéksey Vianna toca Sergio Assad ” foi lançado em 2005 na prestigiada marca GSP de San Francisco. Em 2009, Aliéksey lançou seu segundo disco: “ Ritmos e Danças ”, um CD duplo de música pan-americana para guitarra e quarteto de cordas, gravado com os quartetos de cordas São Paulo e Harmony-Xangai.

Em 2011 lançou sua primeira gravação comercial com música improvisada: o DVD “Ébano”  gravado ao vivo com seu colaborador de longa data Mike Eckroth e o lendário Paul McCandless (multi-instrumentista do grupo Oregon). Em 2015 lançou o quarto disco, desta vez em trio com o baixista Stephan Kurmann e o baterista Mauro Martins. ” Aliéksey Vianna Trio em concerto no olho do pássaro ” lançado com o selo TCB – The Montreaux Jazz Label – Suíça.

O seu primeiro contacto com a guitarra deu-se aos oito anos de idade. Aos doze anos, começou os seus estudos académico-musicais. Aos 18 anos, deixou o Brasil com uma bolsa de estudos para estudar com o professor Thomas Patterson, da Universidade do Arizona, EUA, onde permaneceu por quatro anos. Enquanto estudante, apresentou-se em master classes com os mestres, Sergio e Odair Assad, Manuel Barrueco, Ivan Rijos, Paul Galbraith, Abel Carlevaro, Oscar Ghiglia, Roberto Aussel, Roland Dyens, Nigel North, Paul O’Dette, Hopkinson Smith, Ralph Towner, entre outros.

Aliéksey tem o bacharelato pelo Conservatório de Música de São Francisco (na classe  de David Tanenbaum) e dois mestrados pela Musik Akademie der Stadt Basel na classe de Pablo Márquez (guitarra clássica) e na classe de Wolfgang Muthspiel (guitarra Jazz). 

Atualmente está a terminar o seu doutoramento em pesquisa artística no programa docARTES do Instituto Orpheus em Ghent (Bélgica). Tem um projeto pessoal  de pesquisa, sobre improvisação de violão desacompanhado, que é financiado pela fundação brasileira CAPES e supervisionado pelos professores Frans de Ruiter (Promotor), Marcel Cobussen e Dusan Bogdanovic.

Desde 2005, juntamente com Fernando Araújo e Juarez Moreira, Aliéksey é co-diretor artístico do Festival Internacional de Violão de Belo Horizonte, Brasil.