Binelli & Isaac Tango Duo

Binelli & Isaac Tango Duo

Considerados como o mais importante duo de bandonéon e guitarra, envolto sobretudo na música popular argentina – Tango – estes dois Mestres argentinos formaram o duo em 1997. Ambos solistas e com um percurso artístico individual reconhecido mundialmente, atingem em duo uma performance ímpar quer no diálogo entre estes dois instrumentos quer como solistas com orquestra.

Gravaram dois discos um  com a Orquesta Sinfónica Nacional da Argentina, dirigida por Pedro Ignacio Calderón e um outro intitulado La Música Argentina y el Tango, que foi lançado na Argentina e no Japão.  

Daniel Binelli

“Um pesquisador da música argentina, Daniel Binelli tornou-se num dos principais conhecedores do tango em todos os seus estilos – estilos que datam do início do século até os dias actuais. Binelli é um compositor internacionalmente reconhecido, arranjador musical , bandoneonista e director musical argentino Considerado o melhor instrumentista do género tango (Argentina), Binelli é o premiado vencedor do Prêmio Konex de 1995. ” 

Blacksun.com

 

Internacionalmente reconhecido como compositor, arranjador e mestre em bandoneón, Daniel Binelli realiza extensas tournées de concertos, como solista e com as mais diversas parcerias musicais. Binelli é reconhecido como expoente máximo na música de Astor Piazzolla. Em 1989, a convite deste compositor, Binelli começou a fazer parte do New Tango Sextet de Astor Piazzolla, com quem realizou inumeras digressões Internacionais. As orquestras com quem Binelli se apresentou como solista incluiuem entre outras: a Sinfónica de Filadélfia, Atlanta, Virgínia, Sidney, Montreal, Ottawa, San Petersburgo e Tonhalle de Zurich.

Entre os muitos directores de orquestra com quem trabalhou e colaborou destacam-se os afamados Charles Dutoit, Lalo Schiffrin, Franz Paul Decker, Robert Spano, Joann Faletta, Giselle Ben Dor, Isaiah Jackson, Michael Christie, Lior Shambadal e Daniel Schweizer. Binelli dirigiu a opereta “Maria de Buenos Aires” de Astor Piazzolla, junto com a cantora italiana Milva.

As colaborações do Mestre Binelli incluem o Duo com a pianista Polly Ferman e o guitarrista Eduardo Isaac assim como, Binelli- Ferman- Isaac Trio. Daniel Binelli é o director musical da companhia “Tango Metrópolis”. Apareceu em diversos programas documentais, entre outros na PBS ”Tango the Spirit of Argentina“ e na BBC em “A vida de Piazzolla”.

Binelli é um reconhecido compositor com a criação de música para instrumentos solistas, quinteto, música de câmara e orquestras sinfónicas, ballet e cinema. A sua versatilidade permite-lhe trabalhar com linguagens que vão desde o estilo do tango ao contemporâneo.

                Entre as orquestras e ensembles que convidaram e comissionaram composições e arranjos a Daniel Binelli destacam-se a Sinfónica de Zurique, Edmonton, Buffalo Philharmonic, Festival de Música de Colorado Music Festival, Filarmónica de Montevideo, de Colombia Symphony Buglisi-Foreman Dance Company, Tango Metropolis Company, Glamour Tango Company, Milva, assim como a Orquestra Típica Osvaldo Pugliese Orquesta e Tango 7. Binelli compôs a música para os filmes; India Pravile, Funes un Gran Amor y Tango Baile Nuestro.

Eduardo Isaac

Uma das grandes personalidades mundiais da guitarra
PÚBLICO (Portugal).
Sonoridade limpa e profunda, com um senso rítmico infalível
LE MONDE DE LA MUSIQUE (França).
Excelência musical ao serviço da criação contemporânea
MAIN ECHO (Alemanha).
Imensas qualidades musicais, faz respirar as seis cordas
LE SOIR (Bélgica).
Exuberantes texturas e grande intuição rítmica
THE GAZETTE (Canadá).
O som do génio
LOYOLAN (Los Angeles, Estados Unidos)

Premiado em Concursos Internacionais de relevância mundial: “Infanta Cristina” em Madrid, “Andrés Segóvia” em Palma de Mallorca, “Rainha Fabiola”, Bélgica. Em 1990, começou a gravar pelo selo GHA RECORDS (Bruxelas) uma série de discos de grande importância para o repertório do séc. XX.
Fez centenas de viagens mostrando sua arte na América, Europa e Ásia, incluindo o Japão, constituindo um circuito de concertos nas cidades mais importantes do mundo. Solista convidado por inúmeras orquestras sob direção de famosos regentes.
Gravou com diferentes companhias discográficas, tais como, Decca e Sony Classical, com Charles Dutoit e a Orquestra Sinfónica de Montreal (Canadá) – Georges Octors e a Orquestra Sinfónica Nacional da Bélgica – Leo Brouwer e a Orquestra Sinfónica de Córdoba (Espanha) – Pedro I. Calderón e a Orquestra Sinfónica Nacional da Argentina – Luis Gorelic e Orquestra Sinfónica de Salta (Argentina).
Compositores de diferentes países dedicam-lhe concertos e obras para guitarra solo. Entretanto, os seus arranjos e transcrições para guitarra clássica exploram novas linguagens na estética do instrumento.
Dá aulas regularmente em classes magistrais de repertório e técnica instrumental no Brasil, Estados Unidos, México, Portugal, Espanha, Itália, Bélgica e França. É professor catedrático na Argentina, na Universidad Nacional del Litoral, Universidad Nacional de Rosário, Universidad Autónoma de Entre Ríos e no Espacio de Música Latinoamericana do Conservatorio “Luis Gianneo” de Mar del Plata.
Recebeu o prémio Konex de Música Clássica em Buenos Aires, Argentina.
Mais de vinte concertos fazem parte de seu repertório para guitarra e orquestra. Apresenta frequentemente o seu trabalho de música de câmara em duos, trios e quartetos, formados junto ao notável bandoneonista Daniel Binelli, estabelecendo uma estreita ligação entre a música erudita e o tango.
Apresentou-se, no famoso Chamber Festival de Saratoga Springs, em Merkin Hall e em Americas Society de New York, em The Orchard Hall e Triphony Hall de Tókio, em Emilia Romagna Festival, no Teatro Cinghio de Roma e no National Teather de Dublin. Tocou junto com Eroica Trio / USA em San Francisco Palace of Fine Arts (California), recitais a solo na Radio France e na sala Alfred Cortot de Paris, no Ateneo de Madrid, na Brucknerhaus de Linz, no Kunstmuseum de Bonn e no Concertgebow de Amsterdam, entre outros de igual importância. Foi-lhe outorgado em 2019 o prémio Konex de Música Clássica, sendo o único guitarrista clássico com duas menções pela Fundación Konex.